Não precisamos de Kims e Reinaldos, mas de Olavos


Um país não se corrompe por falta de dinheiro, nem se ergue com a fortuna. É a virtude dos homens que fará um país ser grande e forte. E é aqui que reside a diferença entre liberais e o resto do país que deseja vê-lo melhor. Aqueles querem tão somente o bem-estar econômico, enquanto o restante quer os valores de volta. Querem uma família abençoada, pais exemplares, filhos obedientes, esposas e mães que guiem a afeição do coração.

A palavra cultura vem de cultivar. Assim, o homem com cultura é aquele que foi cultivado, arado e regado nas lágrimas da dor e do sofrimento. Como esperar isso de quem sequer possui destemor de enfrentar a fonte do próprio salário? Não é por acaso que jamais se ouviu dizer de um país que tenha sido forjado no liberalismo econômico puro e simplesmente. Preocupar-se apenas da economia em desprezo da cultura judaico-cristã que forjou o que chamamos de civilização é tão fictício quanto esquerdista honesto. Ademais, a diferença de um homem meramente liberal no que tange à economia e um esquerdista, é o objeto do benefício. E para o liberal o problema está que ele não recebe benefícios.

De que adianta ter uma economia forte sem valores que penetram a consciência dos homens? De que adianta homens ricos se não houver justiça que é fruto da ordem? Para os liberais, conquanto que se tenha dinheiro, tudo pode ser respeitado, tolerado e até mesmo promovido. São idiotas o suficiente para entenderem que nenhuma economia pode ser estável sem o acordo tácito entre os homens de respeitar-se, mesmo quando ausente a lei positiva.

A diferença entre o que chamam de DIREITA no Brasil e homens como o Prof. Olavo de Carvalho chama-se VIRTUDE. Este campineiro que vive em Richmond, Virginia, EUA, não teme perder dinheiro, prestígio e amigos. Teme perder o amor pela verdade, que é DEUS. Nada mais.
Compará-lo com Kim e Reinaldo é como falar que estercos ajudam o planeta tanto quanto os homens. Que os liberais sumam e assumam que são imbecis e deixem-nos lutar por uma pátria, não por uma economia estável e próspera.

E para os amantes do fetiche da unidade, pergunto: E quem precisa de unidade sem critérios? Não houve sequer um exército de homens que venceu tiranos por unidade e soma de quantidades. Um homem de valor e força vale mais que mil frouxos e afeminados.

Não precisamos de Kims e Reinaldos, mas de Olavos!

Anúncios

16 comentários

  1. Quando parece que a coisa tá começando a andar, quando floresce a esperança de uma melhora no cenário político, me aparece gente apelando mais uma vez ao salvadorismo. Olavo de Carvalho, sábio e HONESTO que é, não se propõe salvador de pátria nenhuma!
    Ao contrário de Olavo, Allan, seu artigo chega a tender à desonestidade. De onde saiu essa de que liberais são avessos à moral judaico-cristã? O liberalismo deixa as questões morais a cargo de indivíduo e, portanto, da sociedade. Outra: o respeito ao acordo tácito entre os homens é fundamental num ambiente livre, mesmo não havendo lei positiva, o que, por sinal, os liberais preferem!
    Agora, ao dizer que a diferença entre liberais e esquerdistas é quem recebe o benefício você simplesmente se rebaixou à vigarice de líderes psolistas de DCE.
    Cuidado, não suje o nome de Olavo!

    Curtir

  2. Quer disser que Kim e Reinaldo são estercos só por que discordam de Olavo ou por que tem divergências com Olavo ou por que não tem a historia de Olavo?
    Quando você diz “deixem-nos lutar por uma pátria” Reinaldo e o MBL não estão impedindo e proibindo os conservadores, grupos de direita ou outros grupos de se manifestarem?

    Curtir

      • Alan continue com seu ótimo trabalho, embora LIBERAIS E ESQUERDISTAS não compreender uma palavra chamada virtudes eles não conseguem interpretar os conservadores, Porque a proposta desses sistemas que mencionei acima tem muitas semelhanças, O LIBERALISMO é porta para revoluções, pois deixa de lado as virtudes, pensa somente no consumismo somente no indivíduo, é feito como uma máquina, o egocentrismo, ESQUERDOPATAS só pensam em revolução e no coletivismo dos companheiros e no partido.
        Além disso no Brasil 90% ou até mais são CONSERVADORES e preservam virtudes como FAMÍLIA entre outros.
        O Brasil não é um laboratório, chega de EMPIRISMO E MAIS VIRTUDES !!!

        Curtir

  3. Lamentável o seu texto. Primeiramente, acho que você não sabe o que é um liberal. Nem a qualidade moral de tantos entre os maiores liberais da história. Lamento que sua visão tacanha quanto ao que o liberalismo prega tenha-lhe permitido dividir o Brasil entre “os liberais” e o “resto da população . Lamento que você não compreenda que o liberalismo não prega o imoralismo. Simplesmente, o liberalismo entende que a imposição estatal tende a ser perniciosa, em geral mais do que a auto-determinação.

    Não deve ser o Estado, mas os cidadãos em contato entre si, bem como a força moral de instituições culturalmente tradicionais às quais o indivíduos voluntariamente se associem que devem ser responsáveis pela difusão do ideário moral de uma sociedade. Além disso, sabemos que há valores universais e que mesmo o bom funcionamento de uma economia de mercado dá-se na proporção dos níveis de cooperação e respeito entre as pessoas. E respeito é o primeira e mais fundamental exigência ética, sem a qual qualquer arroubo moralista não passa de hipocrisia.

    Finalmente, é pena que você tenha reduzido o liberalismo brasileiro aos Kim Kataguiris e Reinaldos Azevedos.

    Curtir

Comente aqui

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s