Estudo relaciona uso de maconha ao fracasso de adolescentes na escola


Menores de 17 anos têm risco 60% maior de não terminar ensino médio.
Pesquisa foi publicada esta semana na revista científica ‘The Lancet’.

 

Os adolescentes que fumam regularmente maconha estão muito mais expostos ao fracasso escolar que os outros, segundo os resultados de um estudo publicados nesta quarta-feira na revista médica “The Lancet Psychiatry”. Os adolescentes de menos de 17 anos que fumam maconha todos os dias correm 60% a mais de riscos de não concluir o ensino médio do que aqueles que nunca fumaram a substância.

Além disso, aqueles que fumam diariamente têm sete vezes mais riscos de uma tentativa de cometer suicídio e oito vezes mais riscos de utilizar outras drogas posteriormente, destaca o estudo.

“Estes resultados aparecem no momento oportuno, já que vários estados americanos e países da América Latina tomaram o caminho da descriminalização da maconha, o que poderia tornar mais fácil para os jovens o acesso a esta droga”, afirmou Richard Mattick, da Universidade de Nova Gales do Sul (Austrália), um dos autores da pesquisa.

A maconha é a droga ilegal mais consumida no mundo. Estatísticas recentes indicam que em alguns países os jovens começam a usar a substância cada vez mais cedo. O estudo publicado na revista “The Lancet” tem como base dados obtidos por três pesquisas entre jovens da Austrália e Nova Zelândia.

Os cientistas tentaram traçar um paralelo da frequência do consumo de maconha entre os jovens com menos de 17 anos e seus comportamentos na vida posteriormente. Os critérios usados foram o êxito escolar, o uso de drogas ilegais, dependência da maconha, a depressão e as tentativas de suicídio.

Uma relação “clara e consistente” foi encontrada entre a frequência da utilização da maconha antes dos 17 anos e a maioria dos critérios citados, destaca a “Lancet”.

Para o doutor Edmund Silins, outro autor do estudo, os resultados demonstram “de maneira evidente” que a luta contra o consumo precoce da maconha entre os jovens representa “importantes benefícios em termos sociais e de saúde”.

 

Fonte: http://g1.globo.com/ciencia-e-saude/noticia/2014/09/estudo-relaciona-uso-de-maconha-ao-fracasso-de-adolescentes-na-escola.html

8 comentários

  1. O objetivo principal dessa conversa fiada de legalização da maconha é muito simples: entregar legalmente todo o dinheiro obtido pelo narcotráfico ao Foro de São Paulo, KGB, movimentos sociais, centrais sindicais etc, etc ,etc.

    Curtido por 2 pessoas

    • Cadê o artigo científico? Eu quero ler esse negócio, porque eu duvido que a metodologia usada tenha sido confiável.

      O fator “maconha” foi isolado? O fracasso escolar se deve à maconha ou ao tempo que os adolescentes perdiam ao não estudar? Porque se o problema é não estudar, qualquer atividade poderia ser apontada como culpada: fazer sexo, jogar videogame, caminhar, dormir etc.

      Coincidência não implica em causalidade. Pode ser verdade que países que usam mais escovas de dentes vermelhas tenham maior incidência de infarto. Mas qual a relação entre os fatos?

      Eu adoraria ler o artigo original, para saber se essa pergunta foi respondida.

      Curtir

      • Então eu vou xingar sua mãe Clodoaldo e dizer que a fonte não sou eu, que ouvi de um terceiro e você vai lá e se vira atrás da fonte da ofensa seu FDP!

        Curtir

  2. Até quando vão continuar produzindo mentiras “científicas” como essa???
    Até pessoas sem formação científica conseguem entender que a relação observada entre dois fenômenos não prova que há uma relação de causa entre eles. A razão é muito simples: um terceiro fenômeno pode estar causando os outros dois, aparentemente relacionados. Quanta mentira científica já se produziu com o uso dessa essa falácia!!!
    No caso presente, é óbvio que fatores de formação da personalidade (distúrbios) são responsáveis tanto pelo histórico escolar ruim quanto pelo uso de drogas. Evidente que o uso de drogas potencializa, mas não é a causa primária do mal desempenho escolar.

    Curtir

  3. O artigo não disse que a maconha é a única ou principal causa, apenas que tem influência; e, se tem influência, como qualquer fator dessa natureza, ele deve ser combatido, sem que se deixe de perscrutar e combater outros fatores, mesmo os menos importantes e, desnecessário dizer, os mais graves.

    Curtir

  4. O único fenômeno digno de estudo aqui é o fato de uma notícia supostamente científica como essa ter sido alvo de crítica e debate fundamentado. Justamente por pessoas que supostamente fumam ou já fumaram maconha. Se eu fosse um cretino como quem produziu essa falsa pesquisa eu me sentiria autorizado a dizer isso prova que a maconha deixa as pessoas mais inteligentes.

    Curtir

Comente aqui

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s